Resenha "Devoção - Dicky Hoyt e Don Yaeger"

Postado por Mirelli Lima 15 de abril de 2011

Livro: Devoção
Autores: Dicky Hoyt e Don Yeger
Editora: Novo ConceitoPáginas: 207
Este livro ganhou:


"Ele acreditou que seria capaz. E por seu filho, superou seus próprios limites."

Imagine um pai, esperando o momento do nascimento do seu filho com muita felicidade, mas que na hora H ocorre um problema, o garotão nasce com uma lesão no cérebro, você desistiria do seu filho e o entregaria para um abrigo onde pessoas desconhecidas iriam 'cuidar' do seu filho? Se sua resposta foi não, você tem que conhecer a história de Dicky Hoyt, o pai e Ricky Hoyt o filho.

"Todos dizem que uma criança muda a sua vida. Sabíamos que nosso filho Rick estava prestes a mudar nossas vidas de uma maneira que jamais havíamos imaginado." - pág 39, Dicky Hoyt.

Ricky conseguiu mudar a vida de todas as pessoas ao seu redor, mas não pense que foi pra pior, cada um via em Ricky uma forma de lutar, de ter forças para não desistir, seus pais foram os primeiros que não desistiram e lutaram até o fim para dar direitos iguais ao filho. Todos eles acreditam na frase mágica que mudaria a vida de todos para sempre: "Sim, você pode!"

"Ele era o tipo de criança que ria com muito mais frequência do que chorava e que parecia ter tomado essa decisão de forma consciente há muito tempo." - pág 58 e 59, Dicky Hoyt.

Eu me encantei por Ricky quando ví a capa de Devoção, que sorriso maravilhoso, que carinha boa... Meu Deus!!! Me emocionei a cada página, a cada descoberta do garoto, a cada conquista. E também com a forma carinhosa que os irmãos o tratavam. A cada nova palavra que ele conseguia expressar graças ao TIC, a máquina da Esperança, com ela Ricky conseguia falar/escrever. E quando as corridas começaram? Ricky estava mais vivo do que nunca.

"Papai, quando estou correndo, não me sinto mais deficiente." - pág 100, Ricky Hoyt.

E graças a essas palavras, qualquer pai faria um esforço para ver seu filho feliz e foi o que Dicky fez. E ele se esforçou pra valer, conseguiu conciliar sua carreira militar, com a família e a Ricky que precisava de atenção especial. Participou de várias corridas empurrando Ricky, até chegarem ao Ironman.

Eu simplesmente amei esse livro, foi de uma grande emoção conhecer a história dessas duas pessoas maravilhosas, saber que realmente Ricky era capacitado e foi graças à força dos pais que ele conseguiu viver uma vida normal, foi para a faculdade, conseguiu emprego, lutou para viver a sua própria vida. Não é à toa que pessoas do mundo inteiro se espelharam na história de vida de Dicky e Ricky para seguir em frente...

"Tenho uma lista de coisas que faria se não fosse deficiente. No topo dela está: daria o melhor de mim para participar do Ironman puxando, pedalando e empurrando você! Depois empurraria você na Maratona de Boston. E cuidaria de você quando ficasse velho demais para cuidar de si mesmo. Não porque seria a minha obrigação, faria isso por devoção." pág 206, Ricky escrevendo ao pai Dicky.

Leia Devoção e descubram o verdadeiro significado da palavra AMOR.

8 comentários:

Vanvan disse...

Oooi Mirelli, passei para convidar você a participar da promoção Páscoa Literária, são 3 livros e mais um monte de brindes, dá uma passada lá no blog e confere.Boa sorte viu!

http://balaiodelivros.blogspot.com/2011/04/promocao-pascoa-literaria-by.html

Karine Marinho disse...

Esse livro parece ser ótimo, mas não tenho muita vontade de lê-lo não.
Beijos,K.
Girl Spoiled

Ana Perez disse...

Só lendo a resenha eu quase chorei, imagine lendo o livro. Mal posso esperar. Eu tinha visto um video sobre essa histório esses dias, mas não sabia que tinha o livro. A história parece ser muito emocionante.

beijos,
Ana

http://vivendoentrepaginas.blogspot.com/

Cláudia Charão disse...

Que lição esse deve dar, parece bem emocionante, gostaria de ler.

Luciana Mara disse...

Ei!
Eu curto mais uma ficção, mas confesso que esta história me tocou tb.
É uma grande lição msm.
Bjins

Kellen Baesso de Sousa disse...

Já vi matérias na TV sobre eles, fiquei bastante emocionada. Acho que ia chorar lendo o livro. Mesmo assim gostaria de ler.
:)
Beijo

Pepper Scrap disse...

Pelo que vejo deve ser muito emocionante mesmo. Ficaria contente em poder ler!
Beijos

rafersom disse...

nossa que estoria linda eu adorei... parece meio triste mas emociona muito... espero ler ele algum dia. beijos

@rafersom