Querido John - Nicholas Spark

Postado por Mirelli Lima 23 de junho de 2010
  • Livro: Querido John

  • Autor: Nicholas Spark

  • Editora: Novo Conceito

  • Págs: 288

  • Término da Leitura: 18 de junho de 2010


SINOPSE:

Querido John narra a história de um jovem soldado americano, John, que se apaixona por Savannah uma estudante conservadora. Quando Savannah Lynn Curtis entra em sua vida, John Tyree sabe que está pronto para começar de novo. Ele, um jovem rebelde, se alista no exército logo após terminar a escola, sem saber o que faria de sua vida. Então, durante sua licença, ele conhece Savannah, a garota de seus sonhos.

A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah jure esperá-lo concluir seus deveres militares. Mas ninguém pôde prever que os atentados de 11 de Setembro pudessem mudar o mundo todo. E como muitos homens e mulheres corajosos,John deveria escolher entre seu amor por Savannah e seu país. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, John descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.


RESENHA DA LEITORA:


“Ele era o homem mais silencioso que já conheci.” – pág 19, John


John Tyree foi criado pelo pai, um homem metódico e introspectivo que tinha como única paixão na vida, a coleção de moedas. Ele nunca aceitou o fato de seu pai ser diferente dos outros e apesar de todos os esforços para dar uma boa criação ao filho, esse se tornou um rebelde sem causa, anos mais tarde o jovem decide deixar de ser uma decepção para o pai e se alisto no exército. A partir daí John passa por um grande processo de mudança, para de fumar e o contato com a bebida fica praticamente escasso, se tornando um líder nato da corporação. O que foi muito bom para seu amadurecimento.
Em uma de suas visitas ao pai, durante sua licença, John conhece a jovem Savannah.

“... durante uma licença ordinária, em um lugar ordinário, eu tinha me apaixonado por uma garota extraordinária.” – pág 113, John

John conhece as pessoas que acompanham Savannah na cidade, um grupo de jovens que estão alí construíndo casas para famílias necessitadas da região, e os dois não se desgrudam, tornado-se cada vez mais próximos.

“Nós éramos tão diferentes. Savannah era uma garota de montanha, doce e talentosa, criada por pais atenciosos, que desejava ajudar os necessitados; eu era um soldado do exército, tatuado, nada refinado, e um estranho em minha própria casa...” – pág 100/101, John

Savannah aparece na vida de John para levar luz e entendimentos a respeito de seu relacionamento com o pai, ao passar dos dias os dois se entendem mais e julgam-se apaixonados. Mas mesmo os momentos maravilhosos passados juntos não faz com que eles esqueçam que uma separação logo está por vir.
Então, finalmente ele volta para Alemanha e os contatos com Savannah são feitos por cartas, telefonemas e e-mails. Em sua próxima licença, que se dá em junho de 2001, John conhece os pais de Savannah e eles logo se separam de novo, prometendo se rever em breve, mas o atentado de 11 de setembro faz com que o coração patriota de John fale mais alto e ele se alista novamente. Logo em seguida seu pai sofre um ataque cardíaco e John vai passar seus dias ao lado do pai.

“... meu pai sorriu mais naquelas semanas do que em toda sua vida comigo.” – pág 184, John.

Quando seu pai se recupera John volta para a Alemanha, e a partir daí sua relação com Savannah não é mais a mesma. Até que ele recebe uma carta de Savannah que realmente, muda tudo...

OPINIÃO DA LEITORA:

Querido John é um daqueles livros que nos deixam pensando na vida ao decorrer da leitura. Achei que a história de amor entre John e Savannah foi uma apenas uma válvula de escape, para mim a história inicial e mais forte é sobre as relações humanas dos dois em separado.
John um soldado americano com sérios problemas de relacionamento com o pai. A convivência dos dois é um tanto desastrosa, e sim eu me apaixonei por John e conseqüentemente pelo pai. Ele é um senhor maravilhoso, de uma humildade e gentileza massacrantes. Senti no livro o quão ele amava John, mas era muito difícil expressar isso e às vezes nos vemos assim, principalmente nas relações pais e filhos, nunca dizemos o que sentimos, ou não conseguimos dizer, achamos que por termos um laço de sangue ambas as partes são obrigadas a saberem que o amor existe, mas não é assim, é tão bom ouvir e dizer... John se supera ao descobrir o problema do pai e sabe que mesmo estando ali calado ao lado dele já está sendo agraciado com uma benção de Deus. O que é lindo, chorei muito de pena, pois o Sr. Tyree era um doce e John demorou a descobrir.
Savannah com o marido e o cunhado (não vou entrar em detalhes, para não perder a graça sobre o destino de sua vida), mulherzinha de garra viu? Talvez se ela não fosse uma obra de Nicholas Spark ela não conseguisse vencer e principalmente abdicar do amor devastador por conta dos problemas da vida! O maravilhoso do livro é que ninguém depois de lê-lo se esquecerá de olhar para a lua cheia e lembrar-se de um amor que por alguma razão não está mais ao seu lado... O livro em uma palavra: MARAVILHOSO.

8 comentários:

Lu disse...

Talvez um dia eu crie coragem e leia esse livro, rsrs.
Não gosto de livros com finais triste. ^^
beijos.

Cibele Ramos disse...

É verdade também fiquei bastante emocionada com o amor de John e seu pai e arradasada quando ele era frio com o pai. E o final, apesar de tudo, foi lindo ne?

Beijos

Cláudia Charão disse...

Ainda não encarei esse autor rsss os livros parecem bons mas não sei se faz o meu estilo.

:)

Naniedias disse...

Eu estou doida para ler Querido John... mas estou tão quebrada...
Mas os livros parecem desse autor parecem lindos :)

Very Good disse...

Quero muito ler esse livro *---* Parece muito bom! Sua resenha me deixou mais na vontade HAHAHHAHAHAHHA. Adorei seu blog. Beijos!

Sumie disse...

Já ouvi muita gente dizer que o final é triste,apesar de não gostar de finais triste,estou louca pra ler esse livro.
Bjs!

Luka disse...

Querido John é um presente !
Um livro lindo que emociona demais. Aliás, Sparks é conhecido por ser um mestre na arte da emoção.
O final realmente é cruel. Mas coisas de SPARKS ...
Bjs
Luka

Giu Fernandes disse...

Oii!
Ai, eu quero muitooo ler esse livro, eu já tenho ele, mas ainda não tive tempo de ler!!
hahaahah
Já vi o filme, é realmente muitoooo bonito!! xD
beijos!